A HISTÓRIA REPETE-SE…

 
   COISAS DA MINHA LAVRA…
 
   MARIYA LUIZA // Continuação
 
 Era imperativo que não protelasse a conversa.
A reunião de pais estava marcada para a tarde, mas eu achei que tinha que lhe dizer antes…Assim, sentámo-nos as duas a lanchar naquela meia hora de intervalo e comecei por enaltecer o seu empenho diário e os resultados excelentes, fruto desse trabalho.
Ela sabia que os colegas tinham todos menos um ano do que ela e caminhavam a um ritmo normal ao passo que ela caminhava a passos largos em direcção ao curriculo do 2º ano de escolaridade. Na Matemática ela já estava havia algum tempo com o novo manual.
_ Mariya Luiza, quero dar-te os parabéns porque em 3 meses aprendeste a ler e escrever a Lingua Portuguesa, compreendes e sabes falar, não tens dificuldades na Matemática, estás muito à frente dos outros meninos que, como sabes são mais pequeninos do que tu e estão pela 1ª vez na escola.Como te falei, no final do 1ºPeriodo tivemos as reuniões para as avaliações e apresentei todos os teus trabalhos ao Conselho de Turma que depois de os analisar e ler todos os Relatórios a teu respeito,decidiu que a partir de agora passas para o 2º ano… (Até aqui os olhitos dela sorriam…) Para isso, vais ter que mudar para uma turma do 2º ano.Irás para a turma da profª Ângela que já conheces e é mesmo em frente da nossa sala. Estaremos sempre em contacto e, quando sentires vontade, vens ver-nos.
Os olhos encheram-se de lágrimas e rompeu num choro convulsivo.
_Eu não quero mudar de sala, professora. Eu não quero ir para o 2º ano!… conseguiu articular entre soluços.
Bom, escusado será dizer que ela já não chorava sozinha!…As lágrimas tomaram tambem conta de mim. Sei que "derreto fácilmente", mas tambem nunca me envergonhei disso.
_Voltei a argumentar que era melhor para ela estar na outra turma, com meninos do 2º ano e ela voltou a afirmar que não queria ir para o 2º ano.
A minha mente recuou vinte anos no tempo.Uma menina de 6 anos acabados de fazer, entra para o 1º ano de escolaridade. Já sabe ler e escrever. Aprendeu quase que sozinha…A mãe, trabalhara no ano anterior, na Telescola de uma aldeia perdida na Serra de Monchique e a menina acompanhava-a…ficava com uma Sra ao pé da escola onde passava a tarde a fazer jogos, pinturas,escrevinhava nos seus livros e,de vez em quando, pé ante pé entrava na sala e perguntava:
_Mamã,como se chama esta?…e esta com esta?…
_Mamã, passas-me continhas?… e lá ía, de novo.
Quando me dei conta, sabia ler!
Entra para a escola e, duas semanas depois sou chamada.
_ A Sandra lê e escreve, sabe o bastante de Matemática logo, não faz nada na minha sala. Vou passá-la para uma turma do 2º ano.A colega devia ter-me dito que ela sabia ler e escrever…
Pois…devia, mas eu tambem não queria! Eu queria que ela fizesse um percurso normal,ela tinha aprendido sozinha, sem método, sem regras.A melhor amiguinha estava com ela na turma, iriam separar-se. Eu não queria que ela passasse pelo que estava para vir.
Mas teve que passar…num espaço de 15 dias ela mudou de turma,deixou as amiguinhas, mudou de livros e de professora. Chorou, teve pesadelos,chorei e tive pesadelos…
Eu estava ali a rever, este pesadelo.Aquela menina, na minha frente, não era a minha filha, mas…eu via ali a minha filha, com uma tristeza infinda a dizer-me:
_Mãezinha, não deixes, por favor não deixes!…Mas, eu deixei…Deixei e, o resto do periodo, foi de adaptação e, não foi fácil, nada fácil…
Agora, eu não era a mãe, eu era a professora!
_Olha, Mariya Luiza, não te preocupes que vamos resolver isso da melhor maneira. Logo à tarde, vou falar com os teus pais e vamos decidir os quatro.
A campainha tocou e nós descemos a escadaria enquanto toda a turma a subia… lavámos os olhos, recompusemo-nos, enchemos o peito de ar e entrámos… Senti muitos olhitos curiosos a fitarem-nos, mas ninguém perguntou nada…
 
 
 

7 thoughts on “A HISTÓRIA REPETE-SE…

  1. Querida querida Marise soubesses o que as tuas palavras entram no meu coraçãodesde que o meu filho tem 18 meses que lê e escrevetem agora 11 anos está no 7º ano mas tantas e tantas lágrimas já sairam daquele rosto e eu sem saber o que dizer nem o que fazerporque tem de mudar de classeporque é o mais pequeninoporque os colegas não o entendemsei que deves ser uma professora como as que queria que todos fossemporque o papel dos pais é educar (e esse está esquecido)e o papel dos professores passou a ser o dos paissó que os profesores também são pais e as pessoas esquecem-sedelegaram todas sa responsabilidades nos professores, nas escolas, nas instituiçõesficava aqui o dia todomas digo-te só que professor é uma das profissões que mais admiroestá muito dificil mas o vosso papel na sociedade é cada vez mais importante em virtude dos pais parirem e mandarem ao Mundodesculpa o desabafo mas todos os dias me debato com problemas inacreditáveis na escola do meu filho, quase todas elas pela falta de educação dos filhos. Eu que deixei a minha carreira para o educar propriamente e que penso que mesmo não tendo o conseguiria, porque quantidade não é qualidade, vivo com isto entalado na garganta.E todas as vossas lutas diárias são minhasobrigada por tudobeijocas docese que tenha comidinha e algumas alegrias neste Natal. Tens toda a razão é mais que suficiente

  2. Silêncios Às vezes eu grito! Para espantar silêncios!Que moram dentro de mim Tempestades! Que me fazem sofrer! Transformando as minhas veias! Em rios! De sangue ruim! Às vezes é uma lua a brilhar! Como um rio que quer caminhar! Outras, uma imensa dor! Um espinho cravado! Dentro do amor que morre! Fazendo uma lágrima rolar! Sem aura, nem amar! Criando cada vez! Mais silêncios! Esmagando o nosso destino! E nos deixando para sempre! A chorar!Vitoriogildesculpa amiga mas levo horas a por um comentário com este novo processo no spaces beijo vitorioli a historia e acho que alem de professora és uma pessoa excepcional

  3. Boa tarde Mari, Quando alguns passam seu Tempo lamentandando-se… disparando em Todas as direcções!… Tu mantens-te impávida e serena na tua tarefa Altruista que consiste em Educar. Admiro, as tuas crónicas e a forma Apaixonada com que as descreves!… Também, porque me sinto um Pouco o pdrinho desta tua iniciativa. Minha Amiga, desejo-te um óptimo E feliz Natal na companhia de quem mais Amas! Abraço-te, minha Amiga! Apolinário P. S. = Ah é verdade: eu não aderi ao acordo ortográfico!… Contínuo humildemente a escrever no Português Que aprendi… E, sempre o farei!

  4. Minha querida… tudo bem? Janeiro é uma ausÊncia total… saudades de todos, hoje vim deixar beijos e abraço…e te ver amiga… entre uma chegada e outra, arrumo um tempinho para deixar um recadinho… até logo mais…beijos.* que cada momento seja relembrado para sempre pois os momentos especiais concerteza não esquecemos jamais… pois também cada lembrança boa guardada é sinal de que um dia nem que seja por um momento vc foi feliz… Gilda uma semana abençoada pra vc também com amigos verdadeiros.Ana Mo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s