APADRINHAMENTO À DISTÂNCIA…Mariana

 
 
 
       Rumo a MATOLA o contentor segue viagem…
 
Quando  dobro o papel que a funcionária me dá e saio dos Correios, sinto sempre uma sensação de alívio… ( o ritual que antecede este envio é sempre um stress…) O envelope já lá vai e cumpre-se a primeira fase da longa viagem até Nampula…Desta vez,  a enorme frustração das primeiras vezes, por apenas poder enviar um envelope almofadado A4…, deu lugar à  agilidade e perícia de lá conseguir meter uma saia, uns calções, 2 T-shirts, um caderno de fichas de ortografia, 2 cadernos pautados, lápis, borrachas, um livro de Animais de África, um dicionário pequenito, ganchos, elásticos e molinhas para o cabelo, 2 blocos pequeninos, uma Barbie mini, 2 caixas de pensos rápidos bem esborrachadas para ocuparem menos espaço, 2 sabonetes e muitos chupa-chupas… A necessidade aguça o engenho!… Muita ginástica, é verdade, mas coube tudo isto!!!…
 
  ‘´´Em CASCAIS, na sede da HELPO, e pronto para partir o contentor aguarda as últimas encomendas pois nenhum espaço pode ser desperdiçado. A viagem é longa e custosa e não se repete quantas vezes gostaríamos…
Parte carregado de esperança e alegria, sonhos ou melhor, possibilidade de concretização de sonhos!
Aqueles que não têm possibilidade de escolha porque uma escolha implica uma alternativa, continuam a não ter escolha mas agora têm uma alternativa. A alternativa de poder escrever, de ter onde escrever, da mancha de carvão ser agora substituída por alguma cor, das linhas que antes foram reduzidas a 0,5 cm para aproveitar melhor o único caderno escolar que acompanhava todas as disciplinas num ano lectivo, ser agora um caderno com linhas “ normais”, não divididas, onde as palavras não se atropelam e não são sedentas de espaço, a alternativa de poder cobrir o seu corpo antes revestido de pó e alguns trapos com a primeira roupa nova que têm o "prazer" de vestir, uma alternativa que nem no seu imaginário se instalava, uma vez que “ olhos não vêem, coração não sente….” e agora vão surgindo como que por magia fazendo parte do seu quotidiano palpável. Uma alternativa tão carinhosamente preparada e enviada pelos padrinhos que anseiam igualmente a chegada destes 40 pés de aço à terra Natal dos seus afilhados, podendo já imaginar o seu contentamento na recepção destes bens…
O sorriso que já existia, agora mais rasgado, é a maneira que os afilhados têm de agradecer aos seus padrinhos. Pudessem os padrinhos partir no contentor e ver eles próprios a alegria…
Muitas crianças não conseguem conceber de onde chega o contentor, mas isso também não é relevante. Muitos nem sequer se apercebem que existe o outro lado do Mundo, para eles aquele é o único Mundo, o seu Mundo, onde ter um poço perto de casa é um luxo e uma casa com paredes de cimento, um SONHO!…”’
 
… este foi o contentor de Novº 2008.
 
Há uma criança em África
 à tua espera.
 

 

 
 http://princesagilda1.spaces.live.com/blog/cns!280539EEE35A3B80!3391.entry
 
http://princesagilda1.spaces.live.com/blog/cns!280539EEE35A3B80!3467.entry
 
http://princesagilda1.spaces.live.com/blog/cns!280539EEE35A3B80!3470.entry
 
 
                                
                                                          

One thought on “APADRINHAMENTO À DISTÂNCIA…Mariana

  1. Não sei quem fica MAIS FELIZ ! Se a pequenita, ao abrir o envelope com tantas coisas lindas, se tu enquanto o enchias e apertavas tudo ao máximo para caber também um pedaço do TEU CORAÇÃO !Tu és mesmo assim!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s