Lenda da Ilha da MADEIRA

 

Imaginai, ao ler, que a escutais da boca de algum velho marinheiro como aqueles que há cinco ou seis

séculos, pelas noites de Inverno, ao pé do lume, as contavam aos netos…

Lá fora o vento lembrava a voz do mar.
Um dos marinheiros, o Machico, ouvia falar das ilhas encantadas que já tinham sido avistadas por outros mareantes, mas que jamais foram abordadas. Concebeu em si um ardente desejo de ir à busca delas. Carregou a sua barca de mantimentos e partiu. Passados quatro ou cinco dias, numa bela manhã, ele e os seus homens viram no horizonte névoas que pousavam sobre o mar, sinal certo de ilha ou terra próxima. Seguiram naquela direcção.
A névoa tornou-se tão densa, as ondas atiravam ímpeto e os marinheiros, pálidos de espanto, murmuravam que ali seria a entrada do inferno.
O Machico persistente bradou: "Avante, não temais. São as ondas a bater na costa. Estamos quase à vista de alguma das ilhas encantadas."
De súbito, a nuvem começou a descobrir-se. E viu-se um espectáculo tão belo que os marinheiros ajoelharam-se de pasmo sobre as tábuas da barca. O Machico com os seus companheiros cuidaram logo de saltar em terra. O ar era morno e suavíssimo. Das árvores pendiam flores de infinitas qualidades e cores.
Tamanho era o esplendor da ilha!
E, porque a terra era tão coberta de florestas como ele vira, chamou-lhe a Ilha da Madeira.
 
( Jaime Cortesão)
 
 
ILHA da MADEIRA  muitas vezes designada de "Pérola do Atlântico"… "Ilha dos Amores"… " Ilha das Flores"…
 
" Éden"   ou  " Paraíso"… ha-de voltar a ser bela!!!
 

4 thoughts on “Lenda da Ilha da MADEIRA

  1. Que belo texto Mári, agradeço-te pela partilha…A Madeira voltará certamente à normalidade, aquelas gentes gostam mesmo da sua ilha….a natureza fala sempre mais alto que a mão do homem… e esperemos que esta lição seja aprendida…Dizem que os primeiros colonos da Madeira eram algarvios e que foram espalhados centenas de coelhosna ilha para ajudarem a desbravar a vegetação ( li isto em qualquer lado )Um grande abraço Mári

  2. Mais uma vez a força da Natureza se revelou implacável. Confirma-se que, nesta vida, tudo é vulnerável e efémero. A Pérola do Atlântico está negra, sem brilho…mas há-de voltar a ter luz.Beijinhos, Princesa.

  3. A beleza que espantou o marinheiro continuar-nos-á a espantar. Não ficou tudo destruído. Foram só algumas das zonas da Madeira. E com a rapidez da intervenção de limpeza, penso que muito rapidamente o aspeto da destruição desaparecerá. Pena é termos que lamentar a perda de vidas. Mas não convivemos diariamente com a morte? Pois é! A Natureza tem destas coisas, que seriam belas se não fossem tão destruidoras. Xi-coração daNau

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s