Monólogo de uma mulher moderna

 
Para pensar …e nada mais!
Recebi de uma amiga.
Gostei e divido convosco.
Bom domingo.
 
 
 

Monólogo de uma mulher moderna

São 5h30 da manhã, o despertador não pára de tocar e não tenho forças nem para atirá-lo contra a parede.
Estou acabada.
Não quero ir trabalhar hoje.
Quero ficar em casa, a cozinhar, a ouvir música, a cantar, etc.
Se tivesse um cão levava-o a passear nos arredores.
Tudo, menos sair da cama, meter a primeira e ter de por o cérebro a funcionar.
Gostava de saber quem foi a bruxa imbecil, a matriz das feministas que teve a ideia de reivindicar os direitos da mulher e porque o fez connosco que nascemos depois dela?
Estava tudo tão bem no tempo das nossas avós, elas passavam o dia todo a bordar, a trocar receitas com as suas amigas, ensinando-se mutuamente segredos de condimentos, truques, remédios caseiros, lendo bons livros das bibliotecas dos seus maridos, decorando a casa, podando árvores, plantando flores, recolhendo legumes das hortas e educando os filhos.
A vida era um grande curso de artesãos, medicinas alternativas e de cozinha.
Depois, ainda ficou melhor, tivemos os serviços, chegou o telefone, as telenovelas, a pílula, o centro comercial, o cartão de credito, a Internet!
Quantas horas de paz a sós e de realização pessoal nos trouxe a tecnologia!
Até que veio uma tipa, que pelos vistos não gostava do corpinho que tinha, para contaminar as outras rebeldes inconsequentes com ideias raras sobre ‘vamos conquistar o nosso espaço’…
Que espaço?!
Que caraças!
Se já tínhamos a casa inteira, o bairro era nosso, o mundo a nossos pés!
Tínhamos o domínio completo dos nossos homens, eles dependiam de nós para comer, para se vestirem e para parecerem bem à frente dos amigos…
E agora, onde é que eles estão?
Agora eles estão confundidos, não sabem que papel desempenham na sociedade, fogem de nós como o diabo da cruz.
Essa piada, acabou por nos encher de deveres.
E o pior de tudo é que acabou nos lançando no calabouço da solteirice crónica aguda!
Antigamente, os casamentos eram para sempre.
Porquê?
Digam me porquê…
Um sexo que tinha tudo do melhor, que só necessitava de ser frágil e deixar-se guiar pela vida começou a competir com os machos…
A quem ocorreu tal ideia?
Vejam o tamanhão dos bíceps deles e vejam o tamanho dos nossos!
Estava muito claro que isso não ia terminar bem.
Não aguento mais ser obrigada ao ritual diário de ser magra como uma escova de dentes, mas com as mamas e o rabo rijos, para o qual tenho que me matar no ginásio, ou de juntar dinheiro para fazer uma mamoplastia, uma lipo, ou implantes nas nádegas…
Alem de morrer de fome, pôr hidratantes anti-rugas, padecer do complexo do radiador velho a beber água a toda a hora e, acima de tudo, ter armas para não cair vencida pela velhice, maquilhar-me impecavelmente cada manhã desde a cara ao decote, ter o cabelo impecável e não me atrasar com as madeixas, que os cabelos brancos são pior que a lepra, escolher bem a roupa, os sapatos e os acessórios, não vá não estar apresentável para a reunião do trabalho.
E não só mas também, ter que decidir que perfume combina com o meu humor, ter de sair a correr para ficar engarrafada no transito e ter que resolver metade das coisas pelo telemóvel, correr o risco de ser assaltada ou de morrer numa investida de um autocarro ou de uma mota, instalar-me todo o dia em frente ao PC, trabalhar como uma escrava, moderna claro está, com um
telefone ao ouvido a resolver problemas uns atrás dos outros, que ainda por cima não são os meus problemas!!!
Tudo, para sair com os olhos vermelhos – pelo monitor, porque para chorar de amor não há tempo!
E olhem que tínhamos tudo resolvido…
Estamos a pagar o preço por estar sempre em forma, sem estrias, depiladas, sorridentes, perfumadas, unhas perfeitas, operadas, sem falar do currículo impecável, cheio de diplomas, de doutoramentos e especialidades, tornámo-nos super-mulheres, mas continuamos a ganhar menos que eles e, de todos os modos, são eles que nos dão ordens!!!!
Que desastre!
Não seria muito melhor continuar a cozer numa cadeira??
Basta!!!
Quero alguém que me abra a porta para que possa passar, que me puxe a cadeira quando me vou sentar, que mande flores, cartinhas com poesias, que me faça serenatas à janela!
Se nós já sabíamos que tínhamos um cérebro e que o podíamos utilizar, para quê ter que demonstra-lo a eles??
Ai meu Deus, são 6h10 e tenho que me levantar da cama…
Que fria está esta solitária e enorme cama!
Ahhhh… Quero um maridinho que chegue do trabalho, que se sente ao sofá e me diga:
‘Meu amor não me trazes um whisky por favor?’ ou ‘O que há para jantar?’…
Porque descobri que é muito melhor servir-lhe um jantar caseiro do que abocanhar uma sanduíche e beber uma Coca-Cola light, enquanto termino o trabalho que trouxe para casa.
Pensas que estou a ironizar ou a exagerar?
Não, minhas queridas amigas, colegas inteligentes, realizadas, liberais e idiotas!
Estou a falar muito seriamente…
Abdico do meu posto de mulher moderna.
E digo mais:
A maior prova da superioridade feminina era o facto de os homens esfalfarem-se a trabalhar para sustentar a nossa vida boa!
Agora somos iguais a eles!

7 thoughts on “Monólogo de uma mulher moderna

  1. Pois… é amiga Mári!!!Quem lhe enviou esse texto é uma mulher com inteligência ao ponto de chamar de idiotas ás liberais que se dizem realizadas.Uma entrada de blog, como esta, já eu esperava à algum tempo… e sabem porquê? Senhoras realizadas, inteligentes e idiotas como dita o texto… porque eu vivi o tempo de antigamente onde me levantava às 06 horas da manhã e só entrava em casa às 20:45 horas rebentado de tantas horas de trabalho.Porque para manter uma vivenda de dois pisos com jardim, era preciso bastante dinheiro e em casa só entrava o que do meu trabalho saía1 mesmo assim quando eu queria uma cerveja eu é que me deslocava ao frigorifico para satisfazer a sede.Agora como a senhora se libertou isto à 8 anos! Já não tenho em casa quem de mim exija tanto e bom conforto: então que fiz?Mudei para uma casa muito mais pequena e barata tenho gastos muito baixos comparado com o tempo de antes! Olhem… senhoras inteligentes, liberais e idiotas: levanto-me às 08 da manhã super bem disposto! Acordo o meu filho, dou-lhe um banho ajudo-o a que se vista e dou-lhe o pequeno almoço às 09:30 horas ele sai para a escola eu ainda em pijama tomo o meu pequeno almoço depois faço a limpeza da casa ao meio dia mais ou menos tomo o meu banho e vou um pouco até á net rsrs como não tenho fome porque tomei o pequeno almoço tarde e relaxado, vou fazer a compra do dia (bens alimentares e outros) pela tarde estou no computador a falar com as minhas amigas ou a tratar das roupas, lancho muito bem, porque ao meio dia quase nunca faço almoço só ao fim-de-semana… e começo a preparar o jantar isso sim o jantar é abundante e caprichado porque o meu filho mais velho chega do trabalho esfomeado e mere-se toda a minha atenção e carinho pela noite vejo Tv. vou ao café ou estou na net.Digam senhoras liberais, idiotas e já realizadas QUEM SE LIBERTOU? Admiro a sua valentia amiga MáriUm abraçoAmadeu Rafael

  2. ola querida,Hoje não consegui deixar de sorrir ao ler este texto…..fez-me lembrar aquela velha frase "nunca estamos bem como que temos"……Pois eu acho que sou a favor de um meio termo…acho que jamais conseguiria viver como antigamente….sem um emprego que me realize….mas também acho que isto esta demais….e a sociedade cada vez mais vive obcecada com o trabalho, sempre a correr….e esquecendo de VIVER E CONVIVER…..por isso espero que um dia se encontre algo nem tanto ao Mar nem tanto a Terra…Bom domingo!Um beijão!

  3. Olá ! só voce pra me fazer neste momento dar uma boa gargalhada ,adoreia a descrição esta muito bem feita!!!!!Mas eu sempre vive mais,no meio termo!…Vivo muito para a familia , que nem sempre são rosas ,pois todas elas tem espinhos!?…trabalhei muito,Mas valeu apena, pois o ordenado do marido nunca chegaria para,uma casa e os estudos de filhos,férias: Mas tudo vale apena quando a Alma não é pequena ,como dizia o Poeta!!!!!1

  4. Boa noite*´¨)¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)(¸.•´ (¸.•` Boa noite te desejo com carinho,Que a noite enluarada te encante!Que as estrelas brilhem sobre o teu ninho,Que os céus te dêem uma noite fascinante!Que tu possas descansar qual passarinho,Que a brisa te seja revigorante!Boa noite te desejo com carinho,Que a noite enluarada te encante!Que tu possas sossegar no teu cantinho,Que tuas horas sejam mais que um calmante,Para repousar teu corpo com carinho!Que teu sonho seja o mais impressionante, Boa noite te desejo com carinho!*´¨)¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)(¸.•´ (¸.•`Poeta Malume. UM FIM-DE-SEMANA MARAVILHOSO AMIGAS/OS…SEJAM FELIZESXI-CORAÇÃO DE CORAÇÃO

  5. Olá Princesa! Adoro chamar-te assim!O dilema da mulher contemporânea não está tanto no peso do trabalho, mas na incapacidade de estar onde mais desejava estar. Está longe da família…não tem suporte familiar. Tem suporte social, mas aqui também há horários e regras a cumprir. É o preço da independência económica! Quando não se faz o que se faz por amor…sofre-se, barafusta-se, estrabucha-se e…fica-se mais cansada do que se tivesse andado um dia inteiro a trabalhar! As mulheres na minha terra, as nossas mães e avós nunca souberam o que era o movimento feminista que exigia a igualdade!! Estas mulheres de que estava a falar e que conheci, sempre trabalharam mais que os homens, nossos pais e avós. Eram elas que cuidavam da casa, dos filhos, cozinhavam, bordavam, costuravam, etc e ainda ajudavam os maridos nos seus trabalhos dos campos e…com um sorriso nos lábios. Também corri muito, mas quando estava, estava por inteiro. Tinha suporte familiar que me substituía enquanto não chegasse a casa e que me dava a tranquilidade para poder cumprir profissionalmente. Hoje, a mulher sente-se mais presa dentro da sua liberdade.Um abraço da amigaNau

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s