Apertar o cinto…

 

 

Como de costume, uns vão ter de apertar muito mais do que outros…

 Por pouco tempo, digo eu, porque virá o dia em que deixaremos de ter barriga para apertar…

Povo sofre!!!

 

6 thoughts on “Apertar o cinto…

  1. Ola linda,Pois…..é eu já me admirava era se não fosse assim….há coisas que acho que vou morrer sem perceber……Amiga, desejo-te bons sonhos!Beijos!

  2. E da maneira com que o lider politico do psd falou ontem, os salários qualquer dia nem existem!Será meramente uma previsão ou uma realidade a curto prazo!?O certo é que me deixou em pânico!Povo sofre mesmo!

  3. E não é só em 2010, pois falam em 2011 também e…que é tão grave que se não atacarem já, prolongar-se-á….sine ano! A megalomania, o facilitismo com que conseguiam o dinheiro para gastar, sem fazerem contas à vida… é no que dá! Deviam ser responsabilizados pela irresponsabilidade da sua gestão dos dinheiros públicos. De que vale ter muitas auto-estradas, TGVs, boas máquinas, grandes estádios de futebol para agora estarem às moscas, zonas industriais que proliferam quase em cada freguesia e em que grande quantidade de fábricas já abriram falência e despediram o pessoal que tinha-se endividado em casas de férias de campo e da montanha, da praia… e se agora não tiverem com que as pagar?Tenho muita pena de assistir a este desenlace. Mas Mari, se recordarmos a História, isto é uma repetição…só que, é uma nova versão.BjoNau

  4. Há uns anos disse á minha família, quando passávamos por uma zona industrial: Vão ver que não tarda muitos anos estas zonas industriais serão aldeias fantasmas!! Parece que, ou atacam o mal pela raiz, (que já é tarde!!) ou ficarão mesmo.Bjo

  5. Tens razão! As notícias alarmantes que nos chegam fazem-nos recear as consequências desastrosas que se avizinham! Os cintos serão dos acessórios que passaremos a dispensar, além de outros…

  6. Nosso Amor(Ercília Pollice) O nosso amor nasceu devagarinho, Que eu não sei dizer, como, nem quando… Só sei que como um delicioso vinho, Foi-nos embriagando, embriagando… Começamos como um bebê, engatinhando… E fomos nos firmando em nossos passos… Um sentimento imenso, denso, intenso, Foi nos carregando lado a lado! Atravessamos caminhos de sombra, A vida, você sabe, não premia à toa… Mas sei que haveremos de vencer um dia, Nada temo, quando você me esconde no forte dos seus braços , Nada me assusta, mesmo que o vale pareça profundo, Se recebo seu carinho, seu afago doce, seu beijo apaixonado! Nada me afastará do seu amor, Pois sei que a nós ele foi reservado! Não pode ser em vão, somos privilegiados Acontecer um encontro como o nosso!… Não acontece a todos E pressinto que fomos escolhidos!, A encontrar a alma amada, E poder sentir a sintonia procurada Por tão longo caminho, E por tão longa espera… Apenas de uma coisa tenho medo, Apenas uma coisa me faz triste a alma, Pensar que o seu amor, Não tem do meu, a mesma intensidade… Sentir que ele pode não ser denso o bastante, Pra torná-lo forte pra lutar!! Que o céu nos ouça os sorrisos.. Que o céu nos perceba os sonhos… Que o céu escute nossas gargalhadas E o quanto nos fazemos felizes, um ao outro Que os céus nos dê a Sua bênção… E nos deixe ser feliz, em nossa caminhada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s